• Notícias
  • Cinase SP é palco de lançamentos de produtos voltados à indústria 4.0

Cinase SP é palco de lançamentos de produtos voltados à indústria 4.0

Cinase SP é palco de lançamentos de produtos voltados à indústria 4.0

A exposição da 32ª edição especial do Cinase, em São Paulo, trouxe as últimas novidades em tecnologias de grandes empresas do setor elétrico, todos na direção da indústria 4.0. A Schneider Electric, por exemplo, participou neste ano pela terceira vez do evento itinerante, apresentando o novo relé de proteção conectado a plataforma IoT (do inglês, Internet of Things, IoT) e palestra em uma das arenas disponibilizadas no local da exposição sobre tecnologias IoT para painéis de média tensão. Segundo Simone Yoshida, chefe de produção de relés de proteção e componentes de média tensão da Schneider Electric, uma das novidades de IoT é a tecnologia wireless para monitoramento de temperatura 24 horas por dia, facilitando o controle do que ocorre nos intervalos de manutenção e inspeção de termografia.

Assim como nas edições anteriores, a Vicentinos participa do evento em parceria com a DLight, sua maior distribuidora no Brasil de rede compacta aérea de 15kV/35kV para divulgar as novidades no mercado, como o isolador de pino auto travante e o espaçador losangular polimérico auto travante.

A ABB lançou uma série de produtos, como a chave especial americana Elastimold para aplicação e distribuição de energia em média tensão até 35kV e 630A, com aplicação industrial e de utilities. O diferencial é que essa chave pode ser aplicada em qualquer ambiente crítico, de alta poeira, alta concentração de umidade e até mesmo submerso até três metros de água.

Outro lançamento foi o Max 2 disjuntor de caixa aberta voltado ao mercado de distribuição e indústrias. O produto inteligente suporta até quatro protocolos de comunicações distintos no disjuntor para trabalhar em plataforma de automação local, industrial, elétrica e em nuvem, protegendo a planta e a unidade fabril. O Max 2 faz a gestão completa de energia, desde gerenciamento de falhas, até descarte de cargas em caso de emergência.

A ABB também apresentou a chave de transferência automática voltada para sistemas críticos, como datacenter e hospital. O equipamento faz a transferência automática para o gerador rapidamente de modo que esses sistemas não fiquem sem energia.

Além disso, a companhia também trouxe novidades na linha de relés de proteção e controle do sistema de energia e sistema elétrico, tanto para controle e demanda, quanto para controle de emergências.

A ABB também vem desenvolvendo o ABB Ability, solução para atender a indústria 4.0, a Internet das coisas compostas por dispositivos que medem em campo e fazem automatização dessas informações interligados por meio de plataformas em nuvem. A solução consegue a distância de qualquer equipamento com acesso à Internet, entender se o consumo aumentou ou reduziu, fazer a gestão do disjuntor, além de extrair relatórios dos últimos três anos de gestão.

A Siemens também divulgou seu novo disjuntor em caixa moldada linha 3VA, com display integrado, possibilitando a leitura de corrente, tensão potência e fator de potência. Esse produto se comunica ao portfólio da empresa via rede, conseguindo acoplar até oito disjuntores no concentrador de dados passando informações de forma clara ao cliente, antecipando problemas.

Outra novidade é a família de relés de proteção para sistema de média tensão criada na Inglaterra há mais de 100 anos e a agora integra o portfólio da Siemens. Hoje, a companhia tem o portfólio completo para proteção de sistema elétrico de média tensão, desde cabines primárias, motores, geradores e soluções contra arco elétrico com painéis de media tensão.

Também conta com relés para cabines primárias e sistemas de geração, tanto para máquinas rotativas, quanto para painéis solares e geração eólica, além das soluções básicas de proteção com funções avançadas para sistemas de proteção controle e automação e funções de manutenção preventiva.

Um dos destaques do Cinase é um projeto inovador desenvolvido pela empresa AltoQi de sistema BIM - Building Information Modeling. Segundo Francisco Gonçalves Júnior,  o BIM é uma solução para projetos e instalações elétricas com cabeamento estruturado SPDA de acordo com as Normas técnicas brasileiras. Essa metodologia está revolucionado o mercado de construção civil e já está consolidado na Europa e nos Estados Unidos.

A ferramenta faz todo o trabalho da informação, ajudando o projetista a modelar a informação da edificação, a partir da possibilidade de construção de um prédio virtual antes mesmo de ser construído. Cerca de 99% das tecnologias BIM para projetos prediais são estrangeiras. “A AltoQi, localizada em Florianópolis, desenvolveu essa solução nos padrões e normas nacionais e chega para se posicionar e se consolidar no mercado, trazendo maior produtividade aos projetos de construção civil”, disse Gonçalvez Júnior. (A.D.)

Deixe seu Comentário