OBJETIVOS

PRÊMIO O

SETOR ELÉTRICO

A criação do Prêmio O Setor Elétrico de Qualidade das Instalações Elétricas surgiu em uma dessas raras oportunidades em que uma conjunção de ideias a favor das soluções seguras e com qualidade implantadas na engenharia elétrica ganha forma. O objetivo é identificar e divulgar práticas que contribuem para o aprimoramento do setor.

Acreditamos que essa iniciativa terá grande poder de fomento às boas práticas da engenharia, incentivando profissionais a respeitarem as normas técnicas e a prover soluções cada vez mais sustentáveis e eficientes para as instalações brasileiras.

Por fim, a proposta do prêmio é homenagear, em forma de premiação, os protagonistas do setor, que dão o melhor de seu conhecimento e de sua “energia” para tornar o setor mais sério, com soluções criativas de alto impacto produtivo e baixo custo operacional.

COMO FUNCIONA?

QUEM PODE PARTICIPAR?

A premiação está aberta para projetos de geração distribuída; sistemas de iluminação pública; instalações elétricas em edifícios comerciais e shoppings; instalações hospitalares; datacenters; prédios residenciais; condomínios; e sistemas de transporte. Serão considerados projetos que tiveram início de operação a partir de janeiro de 2013 e somente serão aceitos projetos de empresas das regiões de Santa Catarina, Minas Gerais, Nordeste e Mato Grosso.

A inscrição poderá ser feita isoladamente por projetistas, incorporadores, condomínios e instituições. No caso da participação em grupos, a inscrição deverá ser feita em grupo com a definição dos responsáveis.

É imprescindível que o projeto inscrito esteja devidamente registrado (ART) – com exceção das categorias “Inovação tecnológica” e “Pesquisa & Desenvolvimento – e que os profissionais responsáveis pelo projeto tenham registro no CREA local.

QUEM PODE PARTICIPAR?

COMO APRESENTAR

Os projetos candidatos deverão ser descritos obedecendo ao seguinte roteiro:

Título do trabalho;
Categoria em que está concorrendo;
Característica da edificação e uso da instalação;
Cronograma da obra e serviços;
Conceitos adotados para o projeto elétrico e atendimento às necessidades da edificação;
Topologia da instalação e diagrama unifilar simplificado, descrição dos conceitos abordados;
Descrição dos componentes e especificação, graus de proteção e necessidades;
Premissas importantes de normas que foram consideradas (relacionar as normas aplicadas);
Aspectos de sustentabilidade e eficiência energética considerados;
Aspectos de proteção elétrica considerados;
Aspectos de outras fontes de energia considerados, incluindo modelo operacional e vantagens obtidas;
Descrição do sistema de iluminação, se aplicável;
Aspectos de automação das instalações e do projeto;
Descrição da distribuição de energia e circuitos terminais;
Vantagens obtidas pelas equipes de manutenção decorrente das definições de projeto;
Descrição dos pontos de interesse que diferenciam o projeto em relação aos demais e as dificuldades e as vantagens em realizar da forma como proposta.

Importante: para cada projeto devem ser colocados todos os itens acima e descritos com maior profundidade a categoria que está sendo avaliada para a premiação. Exemplo: se for concorrer na categoria “Projetos de iluminação”, as informações deverão ter mais profundidade no que diz respeito ao projeto de iluminação.

COMO APRESENTAR

CATEGORIAS

Será premiado o melhor projeto em cada uma das seis categorias:

instalações elétricas industriais e comerciais edifícios, data center, hospitais,
shopping centers, etc.;
energia renovável;
pesquisa & desenvolvimento universidades, concessionárias,
eficiência energética.;
inovação tecnológica em instalações ou sistemas elétricos;
projeto o setor elétrico 2019 Por Região;
projeto luminotécnico;

CATEGORIAS

AVALIAÇÃO E QUESITOS

Os projetos serão avaliados por especialistas que acompanham o evento CINASE, que possuem ampla experiência em suas áreas de atuação (sete especialistas), com a participação de mais três especialistas parceiros da publicação O Setor Elétrico e outros três especialistas locais (SC, MG, PE e MT), que contribuirão para que o “Prêmio OSE de Qualidade das Instalações Elétricas” tenha total credibilidade e imparcialidade.

Para a avaliação de cada projeto em diversos quesitos, serão utilizadas as notas de 0 a 10, sendo que a nota zero em qualquer quesito desclassifica o projeto. Os critérios são os seguintes:

Aspectos de topologia da instalação elétrica;
Aspectos das fontes principais, complementares e de emergência;
Aspectos sobre a definição de linhas elétricas e circuitos de distribuição;
Aspectos de subestações, painéis e sistemas de transformação;
Aspectos de proteção elétrica (corrente, surtos e outras);
Aspectos de proteção atmosférica;
Aspectos de atendimentos as normas ABNT NBR 5410, ABNT NBR 14039, ABNT NBR 5419, NR 10 e outras;
Aspectos e vantagens aos sistemas de manutenção e operação;
Aspectos de automação e informação;
Aspectos de qualidade de energia e eficiência energética;
Sistemas de iluminação;
Distribuição e uso de energia em baixa tensão;
Característica de originalidade e referência (peso 2).

AVALIAÇÃO E QUESITOS

LANÇAMENTO

Com lançamento em 2018, o “Prêmio OSE” contará com três edições distintas com reconhecimento dos melhores projetos dos estados do Ceará (maio de 2018), Rio Grande do Sul (agosto de 2018) e Rio de Janeiro (outubro de 2018).

Em sua segunda edição, a premiação reconhecerá os melhores projetos implantados nos últimos anos nos Estados de Santa Catarina, Minas Gerais, Nordeste e Mato Grosso, regiões que receberão o CINASE em 2019.

A premiação será realizada no primeiro dia do evento, que, agora passa a contar com um coquetel para entrega do prêmio. Esta é uma oportunidade única de reunir em um mesmo local os principais “players” da engenharia elétrica de cada uma destas regiões brasileiras.

Serão, no total, seis vencedores no Prêmio OSE para cada uma das três edições de 2019, um em cada categoria. Os premiados receberão como reconhecimento o troféu na noite de abertura do CINASE em cada uma das quatro cidades – Florianópolis (SC), Belo Horizonte (MG), Recife (PE) e Cuiabá (MT). Seus projetos serão divulgados ainda na cobertura do evento na revista O Setor Elétrico.

PREMIAÇÃO

O QUE É O PRÊMIO

O Prêmio O Setor Elétrico de Qualidade das Instalações Elétricas é uma iniciativa da Revista O Setor Elétrico em parceria com o Circuito Nacional do Setor Elétrico (CINASE) criada com o objetivo de reconhecer os esforços bem-sucedidos de elaboração, especificação e instalação de projetos de engenharia elétrica no país.

Em sua primeira edição, a premiação reconhecerá os melhores projetos implantados nos últimos anos nos Estados de Santa Catarina, Minas Gerais, Nordeste e Mato Grosso, regiões que receberão o CINASE 2019.

Esta é uma forma de condecorar as instalações em que o desenvolvimento técnico e o investimento sejam aplicados em aspectos que diferenciam estes projetos das soluções conhecidas como clássicas.

Em outras palavras, serão reconhecidos os projetos que privilegiem a implantação das melhores práticas de engenharia, considerando fatores, como:

Sustentabilidade;
Eficiência energética;
Critérios de dimensionamento;
Segurança de operação e manutenção;
Redundância e contingência;
Fontes de energia distintas e geração distribuída;
Operação otimizada;
Aspectos técnicos e econômicos na especificação de sistemas elétricos, como subestações, linhas elétricas, painéis de média e baixa tensão, sistemas de iluminação, sistemas de proteção, circuitos, componentes e proteção atmosférica;
Atendimento à normalização técnica;
Soluções criativas de alto impacto produtivo e baixo custo operacional.

O QUE É O PRÊMIO

COMO FUNCIONA?

QUEM PODE PARTICIPAR?

A premiação está aberta para projetos de geração distribuída; sistemas de iluminação pública; instalações elétricas em edifícios comerciais e shoppings; instalações hospitalares; datacenters; prédios residenciais; condomínios; e sistemas de transporte. Serão considerados projetos que tiveram início de operação a partir de janeiro de 2013 e somente serão aceitos projetos de empresas das regiões de Santa Catarina, Minas Gerais, Nordeste e Mato Grosso.

A inscrição poderá ser feita isoladamente por projetistas, incorporadores, condomínios e instituições. No caso da participação em grupos, a inscrição deverá ser feita em grupo com a definição dos responsáveis.

É imprescindível que o projeto inscrito esteja devidamente registrado (ART) – com exceção das categorias “Inovação tecnológica” e “Pesquisa & Desenvolvimento – e que os profissionais responsáveis pelo projeto tenham registro no CREA local.

QUEM PODE PARTICIPAR?

COMO APRESENTAR

Os projetos candidatos deverão ser descritos obedecendo ao seguinte roteiro:

Título do trabalho;
Categoria em que está concorrendo;
Característica da edificação e uso da instalação;
Cronograma da obra e serviços;
Conceitos adotados para o projeto elétrico e atendimento às necessidades da edificação;
Topologia da instalação e diagrama unifilar simplificado, descrição dos conceitos abordados;
Descrição dos componentes e especificação, graus de proteção e necessidades;
Premissas importantes de normas que foram consideradas (relacionar as normas aplicadas);
Aspectos de sustentabilidade e eficiência energética considerados;
Aspectos de proteção elétrica considerados;
Aspectos de outras fontes de energia considerados, incluindo modelo operacional e vantagens obtidas;
Descrição do sistema de iluminação, se aplicável;
Aspectos de automação das instalações e do projeto;
Descrição da distribuição de energia e circuitos terminais;
Vantagens obtidas pelas equipes de manutenção decorrente das definições de projeto;
Descrição dos pontos de interesse que diferenciam o projeto em relação aos demais e as dificuldades e as vantagens em realizar da forma como proposta.

Importante: para cada projeto devem ser colocados todos os itens acima e descritos com maior profundidade a categoria que está sendo avaliada para a premiação. Exemplo: se for concorrer na categoria “Projetos de iluminação”, as informações deverão ter mais profundidade no que diz respeito ao projeto de iluminação.

COMO APRESENTAR

CATEGORIAS

Será premiado o melhor projeto em cada uma das seis categorias:

instalações elétricas industriais e comerciais edifícios, data center, hospitais,
shopping centers, etc.;
energia renovável;
pesquisa & desenvolvimento universidades, concessionárias,
eficiência energética.;
inovação tecnológica em instalações ou sistemas elétricos;
projeto o setor elétrico 2019 Por Região;
projeto luminotécnico;

CATEGORIAS

AVALIAÇÃO E QUESITOS

Os projetos serão avaliados por especialistas que acompanham o evento CINASE, que possuem ampla experiência em suas áreas de atuação (sete especialistas), com a participação de mais três especialistas parceiros da publicação O Setor Elétrico e outros três especialistas locais (SC, MG, PE e MT), que contribuirão para que o “Prêmio OSE de Qualidade das Instalações Elétricas” tenha total credibilidade e imparcialidade.

Para a avaliação de cada projeto em diversos quesitos, serão utilizadas as notas de 0 a 10, sendo que a nota zero em qualquer quesito desclassifica o projeto. Os critérios são os seguintes:

Aspectos de topologia da instalação elétrica;
Aspectos das fontes principais, complementares e de emergência;
Aspectos sobre a definição de linhas elétricas e circuitos de distribuição;
Aspectos de subestações, painéis e sistemas de transformação;
Aspectos de proteção elétrica (corrente, surtos e outras);
Aspectos de proteção atmosférica;
Aspectos de atendimentos as normas ABNT NBR 5410, ABNT NBR 14039, ABNT NBR 5419, NR 10 e outras;
Aspectos e vantagens aos sistemas de manutenção e operação;
Aspectos de automação e informação;
Aspectos de qualidade de energia e eficiência energética;
Sistemas de iluminação;
Distribuição e uso de energia em baixa tensão;
Característica de originalidade e referência (peso 2).

AVALIAÇÃO E QUESITOS

LANÇAMENTO

Com lançamento em 2018, o “Prêmio OSE” contará com três edições distintas com reconhecimento dos melhores projetos dos estados do Ceará (maio de 2018), Rio Grande do Sul (agosto de 2018) e Rio de Janeiro (outubro de 2018).

Em sua segunda edição, a premiação reconhecerá os melhores projetos implantados nos últimos anos nos Estados de Santa Catarina, Minas Gerais, Nordeste e Mato Grosso, regiões que receberão o CINASE em 2019.

A premiação será realizada no primeiro dia do evento, que, agora passa a contar com um coquetel para entrega do prêmio. Esta é uma oportunidade única de reunir em um mesmo local os principais “players” da engenharia elétrica de cada uma destas regiões brasileiras.

Serão, no total, seis vencedores no Prêmio OSE para cada uma das três edições de 2019, um em cada categoria. Os premiados receberão como reconhecimento o troféu na noite de abertura do CINASE em cada uma das quatro cidades – Florianópolis (SC), Belo Horizonte (MG), Recife (PE) e Cuiabá (MT). Seus projetos serão divulgados ainda na cobertura do evento na revista O Setor Elétrico.

PREMIAÇÃO

O QUE É O PRÊMEIO

O Prêmio O Setor Elétrico de Qualidade das Instalações Elétricas é uma iniciativa da Revista O Setor Elétrico em parceria com o Circuito Nacional do Setor Elétrico (CINASE) criada com o objetivo de reconhecer os esforços bem-sucedidos de elaboração, especificação e instalação de projetos de engenharia elétrica no país.

Em sua primeira edição, a premiação reconhecerá os melhores projetos implantados nos últimos anos nos Estados de Santa Catarina, Minas Gerais, Nordeste e Mato Grosso, regiões que receberão o CINASE 2019.

Esta é uma forma de condecorar as instalações em que o desenvolvimento técnico e o investimento sejam aplicados em aspectos que diferenciam estes projetos das soluções conhecidas como clássicas.

Em outras palavras, serão reconhecidos os projetos que privilegiem a implantação das melhores práticas de engenharia, considerando fatores, como:

Sustentabilidade;
Eficiência energética;
Critérios de dimensionamento;
Segurança de operação e manutenção;
Redundância e contingência;
Fontes de energia distintas e geração distribuída;
Operação otimizada;
Aspectos técnicos e econômicos na especificação de sistemas elétricos, como subestações, linhas elétricas, painéis de média e baixa tensão, sistemas de iluminação, sistemas de proteção, circuitos, componentes e proteção atmosférica;
Atendimento à normalização técnica;
Soluções criativas de alto impacto produtivo e baixo custo operacional.

PARTICIPAÇÃO

CONTAGEM REGRESSIVA PARA A PRÓXIMA EDIÇÃO DO PRÊMIO!

O PRÓXIMO EVENTO SERÁ EM BELO HORIZONTE | AGOSTO, DIA 06
2019/08/06 14:44:54

COMISSÃO JULGADORA

Cláudio Mardegan

Engenheiro eletricista

Cláudio Mardegan é engenheiro eletricista, especialista em proteção, membro sênior do IEEE e CEO da Engepower Engenharia.

Cláudio Rancoleta

Empresário

URKRAFT Tecnologia Sistemas Selagem, Especialista em Inovações Tecnológicas, Aplicações de Químicos na Eletroeletrônica e soluções derivativas para meio-ambiente. Eletrotécnico, Membro da Comissão de Estudos ABNT CE-03 (014.01 Transformadores de Potência), e do grupo de Revisão NBR12454 e NBR7037 (Manut. Transformadores). Administrador e Palestrante, membro do CRA, com estudos UFABC e USP – FEA Inovação Tecnológica.

Juliana Iwashita

Arquiteta

Juliana Iwashita Kawasaki é arquiteta, coordenadora da comissão de normas técnicas de aplicações luminotécnicas e medições fotométricas do Cobei. É diretora da Exper Soluções Luminotécnicas, empresa especializada em treinamentos, ensaios laboratoriais, projetos e consultorias em eficiência energética e iluminação.

Jobson Modena

Engenheiro Eletricista

Engenheiro Eletricista, Diretor da GUISMO Engenharia;
Membro do Comitê Brasileiro de Eletricidade da ABNT;
Coordenador da CE que revisou o texto para a criação da ABNT NBR 5419:2015;
Representante brasileiro no TC-81 (Lightning Protection) da IEC;
Instrutor do curso de proteção contra descargas atmosféricas da ABNT;
Professor do curso de Pós Graduação na FACENS, Sorocaba – SP;
Coordenador técnico do CINASE – Circuito Nacional de Instalações Eletricas;
Palestrante no ICLP, SIPDA, GROUND e ILPS;
Autor do livro Manual para utilização de DPS;
Coautor do Guia Setor Elétrico de Normas;
Coautor do livro: Instalações Elétricas (5ª edição revisada, autor Ademaro Cotrim);
Articulista da revista O Setor Elétrico;
Consultor de empresas para normalização de processos e procedimentos

José Starosta

Engenheiro Eletricista

Engenheiro Eletricista - Escola de Engenharia Mauá – 1982; Mestre em Engenharia Elétrica;
Escola Politécnica/Universidade de São Paulo – 1998;
Sócio - Diretor da “Ação Engenharia e Instalações” com experiência acumulada nas áreas de projeto, instalação e manutenção de instalações elétricas comerciais, industriais, prediais e Data Centers. Especialista na área de eficiência energética, qualidade de energia e compensação reativa. Autor de diversos trabalhos publicados, participação na organização de congressos e instrutor de cursos relacionados a qualidade e uso racional de energia desde 1993. Membro do IEEE;
Membro do ABNT/CB3- na comissão de revisão da norma ABNT NBR 5410;
Participação na implantação pioneira no Brasil desde 2000 de sistemas de compensação reativa em tempo real, livre de transientes e de sistemas de monitoração de qualidade de energia com a representação da companhia israelense ELSPEC, onde é treinado periodicamente.

Nunziante Graziano

Engenheiro

Nunziante Graziano, engenheiro eletricista habilitação eletrotécnica pela Escola de Engenharia Mauá, CREA-SP 5.061.169.371/D, Casado e pai de três filhos, é especialista em política e estratégia pela ADESG-SP (Associação dos Diplomados da Escola superior de Guerra do Ministério da Defesa), Mestre em Energia de redes e equipamentos pelo Instituto de eletrotécnica e energia IEE-USP (Universidade de são Paulo) e Doutor em Business Administration pela Florida Christian University. Como engenheiro, desde 2000 exerceu vários cargos na cadeia de engenharia até assumir a direção do departamento em 2007, da Indústria, Montagem e Instalações Gimi, empresa do ramo eletroeletrônico especializada em quadros elétricos de baixa e média tensão. Desde 2003, milita em comitês técnicos do COBEI (Comitê Brasileiro de Eletricidade), notadamente os comitês CE17-01 (Dispositivos de manobra e controle de alta tensão), CE 03:017.02 – (Conjuntos de manobra e controle de baixa tensão) e do CE-03:017.05 (Dispositivos de Manobra e Controle de BT). Atualmente é diretor da multinacional Ítalo-Brasileira Gimi Pogliano Blindosbarra Industria e Comércio de Condutores elétricos, fabricante de barramentos blindados de baixa tensão.

Hélio Nonato

Engenheiro Eletricista

Engenheiro eletricista, com ênfase em eletrônica e telecomunicações, pelo Instituto Nacional de Telecomunicações de Santa Rita do Sapucaí - MG (INATEL-1983).
Pós-Graduado em Gestão de Negócios pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG – 2003).
Atualmente é Conselheiro da Câmara de Elétrica do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais - CREA-MG e professor de Eletrônica e Telecomunicações da Fundação de Educação para o Trabalho de Minas Gerais - UTRAMIG, unidade Nova Lima.

Alexandre Freitas

Engenheiro Eletricista

Engenheiro eletricista, formado pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas
Gerais (CEFET/MG);

Especialista em Sistemas Elétricos Industriais;

Consultor técnico em sistemas de gestão da qualidade;

Consultor técnico em projeto de painéis de alta e baixa tensão;

Sócio diretor da Controle Engenharia e Instalações, empresa com 30 anos de fundação com forte atuação no setor elétrico nacional, especializada na industrialização de painéis elétricos de baixa e alta tensão e na execução de obras industriais de infraestrutura elétrica e de automação;

Presidente do SINAEES-MG – Sindicato da Indústria de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares do Estado de Minas Gerais;

Diretor Regional Minas Gerais da ABINEE – Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica;

Co-fundador e presidente do GFAPE – Grupo de Fabricantes de Painéis Elétricos de Minas Gerais;

COMISSÃO JULGADORA

Cláudio Mardegan

Engenheiro eletricista

Cláudio Mardegan é engenheiro eletricista, especialista em proteção, membro sênior do IEEE e CEO da Engepower Engenharia.

Cláudio Rancoleta

Empresário

URKRAFT Tecnologia Sistemas Selagem, Especialista em Inovações Tecnológicas, Aplicações de Químicos na Eletroeletrônica e soluções derivativas para meio-ambiente. Eletrotécnico, Membro da Comissão de Estudos ABNT CE-03 (014.01 Transformadores de Potência), e do grupo de Revisão NBR12454 e NBR7037 (Manut. Transformadores). Administrador e Palestrante, membro do CRA, com estudos UFABC e USP – FEA Inovação Tecnológica.

João José Barrico de Souza

Engenheiro Eletricista

João José Barrico de Souza é engenheiro eletricista e de segurança no trabalho, consultor técnico, diretor da Engeletric, membro do GTT-10 e professor no curso de engenharia de segurança (FEI/PECE-USP/Unip).

Jobson Modena

Engenheiro Eletricista

Engenheiro Eletricista, Diretor da GUISMO Engenharia;
Membro do Comitê Brasileiro de Eletricidade da ABNT;
Coordenador da CE que revisou o texto para a criação da ABNT NBR 5419:2015;
Representante brasileiro no TC-81 (Lightning Protection) da IEC;
Instrutor do curso de proteção contra descargas atmosféricas da ABNT;
Professor do curso de Pós Graduação na FACENS, Sorocaba – SP;
Coordenador técnico do CINASE – Circuito Nacional de Instalações Eletricas;
Palestrante no ICLP, SIPDA, GROUND e ILPS;
Autor do livro Manual para utilização de DPS;
Coautor do Guia Setor Elétrico de Normas;
Coautor do livro: Instalações Elétricas (5ª edição revisada, autor Ademaro Cotrim);
Articulista da revista O Setor Elétrico;
Consultor de empresas para normalização de processos e procedimentos

José Starosta

Engenheiro Eletricista

Engenheiro Eletricista - Escola de Engenharia Mauá – 1982; Mestre em Engenharia Elétrica;
Escola Politécnica/Universidade de São Paulo – 1998;
Sócio - Diretor da “Ação Engenharia e Instalações” com experiência acumulada nas áreas de projeto, instalação e manutenção de instalações elétricas comerciais, industriais, prediais e Data Centers. Especialista na área de eficiência energética, qualidade de energia e compensação reativa. Autor de diversos trabalhos publicados, participação na organização de congressos e instrutor de cursos relacionados a qualidade e uso racional de energia desde 1993. Membro do IEEE;
Membro do ABNT/CB3- na comissão de revisão da norma ABNT NBR 5410;
Participação na implantação pioneira no Brasil desde 2000 de sistemas de compensação reativa em tempo real, livre de transientes e de sistemas de monitoração de qualidade de energia com a representação da companhia israelense ELSPEC, onde é treinado periodicamente.

Juliana Iwashita

Arquiteta

Juliana Iwashita Kawasaki é arquiteta, coordenadora da comissão de normas técnicas de aplicações luminotécnicas e medições fotométricas do Cobei. É diretora da Exper Soluções Luminotécnicas, empresa especializada em treinamentos, ensaios laboratoriais, projetos e consultorias em eficiência energética e iluminação.

Nunziante Graziano

Engenheiro

Nunziante Graziano, engenheiro eletricista habilitação eletrotécnica pela Escola de Engenharia Mauá, CREA-SP 5.061.169.371/D, Casado e pai de três filhos, é especialista em política e estratégia pela ADESG-SP (Associação dos Diplomados da Escola superior de Guerra do Ministério da Defesa), Mestre em Energia de redes e equipamentos pelo Instituto de eletrotécnica e energia IEE-USP (Universidade de são Paulo) e Doutor em Business Administration pela Florida Christian University. Como engenheiro, desde 2000 exerceu vários cargos na cadeia de engenharia até assumir a direção do departamento em 2007, da Indústria, Montagem e Instalações Gimi, empresa do ramo eletroeletrônico especializada em quadros elétricos de baixa e média tensão. Desde 2003, milita em comitês técnicos do COBEI (Comitê Brasileiro de Eletricidade), notadamente os comitês CE17-01 (Dispositivos de manobra e controle de alta tensão), CE 03:017.02 – (Conjuntos de manobra e controle de baixa tensão) e do CE-03:017.05 (Dispositivos de Manobra e Controle de BT). Atualmente é diretor da multinacional Ítalo-Brasileira Gimi Pogliano Blindosbarra Industria e Comércio de Condutores elétricos, fabricante de barramentos blindados de baixa tensão.

Roberto Krieger

Engenheiro Eletricista

Roberto Krieger possui graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), mestrado em Engenharia Elétrica pela Universidade Regional de Blumenau (FURB) e especialização em Engenharia de Segurança pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e em Engenharia Clínica pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).
Participou do grupo de trabalho GT10 da ABNT, Instalações Hospitalares da CE-03:064.01 (Comissão de estudo de instalações elétricas prediais de baixa tensão). Revisão da norma ABNT NBR 13534 – Instalações Elétricas em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde – Requisitos de Segurança.
Instrutor do Curso de Instalações elétricas em Estabelecimentos Assistenciais de Saúde. Instituto de Engenharia de São Paulo, promovido pela empresa Barreto Engenharia Ltda.
Ex-Conselheiro da Câmara Especializada de Engenharia Elétrica (CEEE) do CREA/SC, com mandato de 01/01/2013 a 31/12/2018.
Vice presidente da ABEE/SC, triênio 2019 – 2021.
Consultor em instalações elétricas em EAS (Estabelecimentos Assistenciais de Saúde).

Flavio Wacholski

Engenheiro Industrial

Flavio Wacholski possui graduação em Engenharia Industrial pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e MBA e especialização em Gestão de Empresa Pública pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).
Flavio é diretor na empresa TERA Engenharia Ltda., com atuação em gestão de energia e projetos especiais em energia solar fotovoltaica.
Hoje também atua como Conselheiro e Coordenador adjunto da Câmara de Engenharia Elétrica do CREA-SC.

CONTAGEM REGRESSIVA PARA A PRÓXIMA EDIÇÃO DO PRÊMIO!

O PRÓXIMO EVENTO SERÁ EM FLORIANÓPOLIS | MAIO, DIA 07
2019/05/07 14:44:54

PRÓXIMAS EDIÇÕES

PRÓXIMAS EDIÇÕES

NÃO PERCA AS PRÓXIMAS EDIÇÕES DO PRÊMIO O SETOR ELÉTRICO DE QUALIDADE DAS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

06ago8:00 am5:00 pmEdição Belo Horizonte06 de agosto de 2019, A CONFIRMAR - EXPO MINAS | Av. Amazonas, 6200 - Gameleira, Belo Horizonte - MG, 30510-000

01out8:00 am5:00 pmEdição Nordeste01 de outubro de 2019 - Centro de Convenções de Olinda | Av. Prof. Andrade Bezerra, s/n - Salgadinho, Olinda - PE, CEP:53110-680

06nov8:00 am5:00 pmEdição Mato Grosso06 de novembro de 2019, CUIABÁ - A CONFIRMAR

VENCEDORES 2019

FLORIANÓPOLIS

VENCEDORES 2018

PORTO ALEGRE

RIO DE JANEIRO

FORTALEZA

CONFIRA AS EDIÇÕES ANTERIORES

PATROCINADORES

CONTATO

(11) 3872-4404
(11) 98433-2788
cinase@cinase.com.br

IMPRESSÃO DE CERTIFICADOS

FALE CONOSCO

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder